Repelentes contra o Aedes

Voltar
08/01/2016

Post


Com a epidemia de dengue e o número excessivo de casos de microcefalia associada ao zika vírus, muitas pessoas têm optado por usar repelentes para se proteger das picadas do Aedes aegypti, mosquito transmissor dessas doenças e, ainda, da chicungunya.

Os repelentes à base da substância DEET (dietiltoluamida) são seguros até a concentração de 10-50%. No mercado, o máximo disponível tem 14,5% de DEET. Ele dura aproximadamente 4 horas após a aplicação na pele.

Já aIcaridina tem tempo de ação maior, até 10h, e por isso é um dos mais recomendados para a gestante, já que não precisa ser reaplicado várias vezes. Os repelentes com IR3535 são mais hipoalergênicos e podem ser usados em crianças a partir de 6 meses (no caso de crianças pequenas, oriente-se com o pediatra) e também nas gestantes. Porém, seu tempo de ação também é em torno de 4 horas.

O tempo de reaplicação varia de acordo com o tempo de ação de cada substância. Sempre use de manhã e no fim da tarde, horários de pico do mosquito. Evite passar no rosto e não esqueça das pernas e pés, já que o mosquito voa baixo, dando preferência a essas áreas.E sempre verifique se o repelente é aprovado pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa).