Maio, mês de combate à hipertensão

Voltar
18/05/2017

Post


De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 1bilhão de pessoas em todo o mundo são hipertensas – uma condição que favorece ataque cardíaco, AVC (Acidente Vascular Cerebral), popularmente conhecido como ‘derrame’, e desgaste em órgãos importantes como olhos e rins.

A hipertensão arterial pode ser ‘silenciosa’, por isso é comum que os sintomas surjam quando ela já causou danos aos órgãos. Para prevenção, é importante mantermos uma rotina de exercícios físicos, conhecermos e, sempre que possível, evitarmos os fatores de risco, que são:

 

  • Na alimentação, elevado consumo de sal e de produtos industrializados;
  • Sobrepeso e obesidade, que aceleraram em até 10 anos o aparecimento da hipertensão;
  • Tabagismo;
  • Hereditariedade: quem tem o pai ou a mãe com hipertensão tem cerca de 30% de chances de se tornar hipertenso; se a herança é bilateral, o risco sobe para até 50%;
  • Diabetes;
  • Envelhecimento.

Consultas regulares ao médico são importantes para diagnóstico e tratamento da doença, que não tem cura, mas pode ser controlada com o uso de medicamentos e a adoção de hábitos saudáveis.